Rafiado

Envie notícias, campanhas,
vagas de emprego e sugestões.

Fechar

Para divulgar sua empresa,
produto, serviço ou evento, solicite nosso midia kit.

Fechar
Sobre

Criado em 2008 por Kenzo Kimura, o Rafiado é um blog que fala exclusivamente sobre Publicidade e Propaganda do Ceará. Notícias do mercado, campanhas de agências locais, entrevistas com profissionais, vagas de emprego, portfólios, dicas de eventos e mais um monte de coisa massa.


Com o passar dos anos, o Rafiado se tornou um dos principais veículos de comunicação no segmento. Além de ser referência no Ceará e no Brasil, é também ponto de encontro de profissionais do país inteiro, professores, estudantes e simpatizantes de uma boa ideia.


Kenzo Kimura:

#publicitario #redator #rubronegro

Nasci em Minhas Gerais, cresci no Rio de Janeiro e amei o Ceará.
Criei o Rafiado ainda na faculdade. Hoje é ele que me cria.

Fechar
3 Comentários
– Ei, má, onde posso encontrar folha para rascunho?
– Procura em cima daquela mesa. Acabei de ver um monte de diploma de jornalista por lá.


por Kenzo Kimura




3 Comentários
Comente
Ainda com sequelas do Arraiá do Mídia, hoje a atualização do blog quase que não sai, mas, felizmente, saiu. Vi essa peça no jornal e achei legalzinha: mídia impressa da competente Propeg sobre o combate à Febre Aftosa.




por Kenzo Kimura




Comente
2 Comentários

– Conseguimos um cliente novo!
ÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊê!
– É mentira!

– Ahhhhhhhhhhh…
– A campanha foi aprovada!
– ÊêÊê
ÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊê!
– É mentira!
– Ahhhhhhhhhhh…
– Hoje, todo mundo vai trabalhar até mais tarde!
ÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊêÊê!
– É verdade!
– Ahhhhhhhhhhh…



por Kenzo Kimura




2 Comentários
5 Comentários
Fazendo sua estreia aqui no Rafiado, a Ágil Publicidade criou no último dia 7, três anúncios para a comemoração do Dia da Liberdade de Imprensa. Não confundir com o Dia da Imprensa.

As peças tiveram a direção de arte do Diego e a redação do trio Júlio, Renato Barreto e Thómas Fernandes.





por Kenzo Kimura




5 Comentários
1 Comentário



por Kenzo Kimura




1 Comentário
7 Comentários

Atenção, Designers, Diretores de Arte, Ilustradores e talentosos de plantão. Se tudo der certo, no próximo semestre o blog irá sofrer algumas mudanças, para melhor (espero, né?). A começar por um novo layout e, claro, uma nova marca.

Isso mesmo. O Rafiado mudará de cara e, por isso, convido vocês a criarem uma nova marca para o blog. Cada profissional de agência poderá enviar uma única opção. Feito isso, todas serão expostas aqui para votação popular. A marca com maior número de aceitação será a escolhida. Simples assim.

A nova marca deverá ser moderna, mas sem fugir do significado da palavra Rafiado – esboço, rascunho, rabisco, brainstorm, etc – e deverá ser seguido do slogan “A cabeça é chata, a propaganda não”. Não é preciso tomar como referência nenhum signo usado no logo atual: a criação é livre.

As marcas deverão ser enviadas para o e-mail rafiado@hotmail.com, até o dia 15 de Julho. No dia seguinte, postarei todas aqui para o voto popular e profissional.

No mais, é isso. Qualquer dúvida, só entrar em contato.
Abraço a todos e boa sorte.



por Kenzo Kimura




7 Comentários
6 Comentários

1- Quem é André Nogueira?

Kenzo, o André Nogueira é um cara filho de um casal de médicos que no segundo ano, véspera do vestibular, ouviu falar de um amigo de sala que devia fazer propaganda, pois ia ganhar dinheiro com as ideias. Comecei a ver que talvez seria uma possibilidade. No terceiro ano já era decididamente um candidato a publicitário. Mas aí foi duro não haver uma Faculdade de Publicidade e Propaganda em 1995 aqui no Ceará. Passei em Administração na UNIFOR e não passei de primeira em Comunicação UFC (Jornalismo) com concorrência de 25 para 1. A família achava que eu devia me matricular em Administração, mas nem pisei lá, me matriculei num cursinho e no meio do ano passei em Comunicação na Federal, ainda com 17 anos de idade. No segundo semestre do Curso rolou a primeira greve, aí invés de ir ficar de férias fui buscar um estágio em agência. Consegui na Criação da Ágil, para minha sorte contei com o incentivo do Kleyton Mourão, na época layoutman de lá.

Passei 7 meses estagiando free na Criação da Ágil e pedi pra sair. Fui estudar e estagiar em outras áreas, além de ter experiências no Jornalismo como repórter de rádio, TV e chegando por fim a virar apresentador da TVC em 1998. Parecia que meu destino era a telinha. Mas, participei de um Prêmio Estudantil, o Gianinni Mastroianni de Novos Talentos da Propaganda, com 300 inscritos ficamos eu e o meu dupla Alexandre Vale (hoje na Fala!) em primeiro lugar. Ganhamos passagem, hospedagem em Cannes, 6 meses de Dragão do Mar grátis, assinaturas de revistas de marketing e estágio remunerado em agência. Larguei o jornalismo. Voltei para a Ágil levando o Alexandre, a pedido do Kleyton e da Raquel Barros (hoje Dez). Me formei em 1999 aos 21 anos, fui contratado como redator profissional na Ágil e em 2000 pedi pra sair e fui pra Sampa morar com uma prima que até hoje é diretora de arte da DPZ, Ana Laura Gomes. Voltei após 3 meses por causa de uma namorada na época e por propostas de 3 agências, 2 locais e uma de Recife. Desde então fiquei na Ágil pela terceira vez, depois Mark Propaganda, Slogan e então sai e montei com 3 sócios o Time de Comunicação. Participamos vitoriosamente da Campanha que elegeu a Luizianne Lins, conquistamos contas, alguns prêmios e em 2007 me desliguei da sociedade e fui para a Advance Comunicação para coordenar o núcleo da Prefeitura de Fortaleza. Acabei virando criativo da agência, trabalhando para todos os clientes desde 2007. Já são 13 anos de correria e uns 34 prêmios, mas o jogo tá só começando.

2- Além de redator, você é professor e coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Faculdade Católica do Ceará. De que modo o meio acadêmico influencia a sua profissão?
Me alimenta em vários sentidos, pois do ponto de vista financeiro sei que não precisaria dedicar tanto tempo numa Faculdade para obter aquela quantia no fim do mês. Num semestre que fiquei sem dar aula, quando minhas filhas nasceram, ganhei mais com trabalhos por fora que dando aula. Professores deviam ser mais valorizados, são fundamentais. Então acho que é algo que pago pra ver, no acúmulo de conteúdos, na contribuição para o encaminhamento de alunos, no aconselhamento, coisas que não tive. Fui muito autodidata e contei com grandes professores na vida e no Curso de Jornalismo. O desafio de coordenar ai além da sala de aula, pois tenho que enxergar o curso como um todo e resolver problemas com o que tenho ao meu alcance. E aí haja criatividade e vontade.

3- Quais são as suas principais fontes de referência e atualização?
Minha principal referência é a vida. Passei a fase de mesa de bar com publicitários, não tenho tempo, nem saco mesmo. Prefiro reunir os amigos variando as casas. Vejo muito adulto adolescente em agência, tô em outra, quero mais do que curtir a vida adoidado.
Por ter cursado Jornalismo sou um devorador de informação, passo o dia com sites de notícias abertos, vejo os jornais diurnos e noturnos, procuro ler os principais jornais locais, leio blogs do meio, católicos, sobre música, cinema, arte, design. Tenho sempre livros a ler, com assuntos que me interesso e não porque tenho que ler. Enfim, viver, observar as pessoas, conhecer pessoas, interagir, viajar, são essas minhas maiores referências.

4- Você já foi dono de agência, a Time de Comunicação. O que o levou a sair da sociedade e voltar a ser “simplesmente” redator em outra agência?
O namoro não ia bem e procurei novos ares. Saí de uma função de faz tudo para ser novamente apenas criador, o que pra mim é até mais fácil tenho vasta experiência, sou novo, com pique e rapidez. Quando tudo está organizado é receber o briefing e entregar o melhor possível, acompanhar o processo e rezar pra tudo ser aprovado. São 2 realidades bem diferentes.

5- Você ainda sonha em ter a própria agência?
Quando me separei dizia que nunca mais ia casar, e aqui estou bem casado e com minhas primeiras 2 filhotas. Então só Deus sabe, deixo nas mãos Dele.

6- André, você troca a satisfação de um cliente por um prêmio da área?
Prefiro ver a satisfação de um cliente que vende muito e sua campanha ainda ganha prêmio pela qualidade, criatividade e ousadia. Mas uma coisa seja dita, não trabalhamos nem para o nosso cliente nem para nós mesmos, vendemos para públicos. Se fizer só que o cliente quer ele não precisa da gente. Se fizer só que quero vou fazer arte em casa ou num atelier. Somos vendedores de ideias, conceitos e nossas mensagens têm destinatários. É para eles que trabalhamos. Se eles ficam felizes, o cliente ganha, a agência também. Simples assim.

7- Como professor e jurado de concursos estudantis, com que olhos você vê a próxima geração de criadores? Promissora ou preocupante?
Não posso julgar concursos estudantis justamente por ser professor. A única vez que julguei estava fora da função. Mas julgo as categorias profissionais e tento aplicar com as devidas proporções os mesmo critérios. Espero que os estudantes tenham o mínimo cuidado ao enviar uma peça para um concurso. Professores muitas vezes indicam os alunos para as agências, já fiz isso muito. Somos olheiros também. Vejo uma parcela bem antenada e alguns que parecem fazer outro curso, não sabem quem atua em nossa área, quais são as agências, só criticam o que é produzido sem nunca ter feito nada. Uns estão no caminho, outros bem longe dele.

8- Muitos criticam a Internet por sua escrita informal e pobre. Você acha que a linguagem digital prejudicou (prejudica) na formação dos novos Redatores?
A questão da leitura é realmente um problema nessa geração visual e digital. E já podemos observar na dificuldade das agências encontrarem redatores para seus quadros. O pessoal anda escrevendo muito, só que em Messenger e Twitter.

9- Ultimamente, que propagandas você viu e gostou?
Aqui no Brasil gosto do que é criado pela Fnazca, AlmapBBDO, NBS e Santa Clara Nitro. Gosto da postura de agências gringas como a Santo (Argentina) e a Naked NY.

10- Como se costume: como você vê a propaganda cearense daqui a 10 anos?
Aposto e continuo apostando em nosso mercado, senão estaria longe há tempos. Acredito que cada vez mais é possível fazer daqui para qualquer lugar, mas precisamos de mais qualidade em todos os setores da agência, de qualificação nos departamentos de marketing, nos veículos, fornecedores e no próprio cliente. Acredito que estamos nesse caminho, muita coisa mudou já, mas falta um bocadim.

11- Essa mesma pergunta foi feita ao mestre Bittencourt: resuma a propaganda cearense em apenas uma frase.
Fazemos milagre com mesada, queremos e merecemos um lugar ao sol.

***
Valeu, André! Abraço a todos e até o próximo post.


por Kenzo Kimura




6 Comentários
Comente
Nada de chuva. Domingo de sol forte em Fortaleza. Lembrando os velhos e bons tempos da capital. Então, para você que é daqui da Terrinha, antes de ir à praia, dá uma olhada no institucional que a SG Propag (que, por sinal, faz sua estreia, ainda que tardia, aqui no blog) publicou hoje no Diário do Nordeste tomando quase uma página dupla.


“Dia de luz. Festa de sol. E o barquinho a deslizar no macio azul do mar”.



por Kenzo Kimura




Comente
1 Comentário
No Dia dos Namorados deste ano, a Simples Comunicação criou para a Meia Sola uma campanha com o conceito “O presente certo da sua namorada”. Os anúncios foram veiculados na parte de esportes de jornais e em mídia indoor. Além disso, assinantes do Diário do Nordeste receberam o Caderno Especial Namorados Meia Sola com todas as peças da campanha e os produtos da loja. Eles aproveitaram, também, para dar dicas de músicas e livros para os namorados.

Jornais – Caderno de Esportes
Salão de Beleza – Adesivo Espelho


Ah! E Feliz Dia dos Namorados pra vocês.


por Kenzo Kimura




1 Comentário
6 Comentários
Essa é pra fechar a semana com chave de ouro. Uns já devem ter ouvido a canção, outros não. Com vocês: uma composição da dupla, quase sertaneja, Pedro Guerra e Kleyton Mourão com direito a edição capenga do Rafiado, o Samba da Refação!

***
Agradecimento especial ao André Freitas, que me enviou a música.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


por Kenzo Kimura




6 Comentários
Página 117 de 153 « Primeira...102030...115116117118119...130140150...Última »
A cabeça é chata, a propaganda, não.
Real Time Web Analytics