Rafiado

Envie notícias, campanhas,
vagas de emprego e sugestões.

Fechar

Para divulgar sua empresa,
produto, serviço ou evento, solicite nosso midia kit.

Fechar
Sobre

Criado em 2008 por Kenzo Kimura, o Rafiado é um blog que fala exclusivamente sobre Publicidade e Propaganda do Ceará. Notícias do mercado, campanhas de agências locais, entrevistas com profissionais, vagas de emprego, portfólios, dicas de eventos e mais um monte de coisa massa.


Com o passar dos anos, o Rafiado se tornou um dos principais veículos de comunicação no segmento. Além de ser referência no Ceará e no Brasil, é também ponto de encontro de profissionais do país inteiro, professores, estudantes e simpatizantes de uma boa ideia.


Kenzo Kimura:

#publicitario #redator #rubronegro

Nasci em Minhas Gerais, cresci no Rio de Janeiro e amei o Ceará.
Criei o Rafiado ainda na faculdade. Hoje é ele que me cria.

Fechar
Comente

Filme

Anúncios

MM009-14-An MM Linha 01_10colx40_POVO FIM-3_menor

MM009-14-An MM Linha 01_10colx40_POVO FIM-2_menor

MM009-14-An MM Linha 01_10colx40_POVO FIM-1_menor

Ficha Técnica
Agência: Íntegra Comunicação.
Criação: Lauro Marcus, Bruno Biú, Gesse Colares, Paulo Fraga, Malu Lima.
Atendimento: Sandra Valéria, Daniella Lopes, Marina Fraga.
Produção: Ilná Dantas.
Mídia: Sara Monteiro.
Fotos: Gentil Barreira.
Filme: 14Bis Filmes.



por Kenzo Kimura




Comente
3 Comentários

Ficha Técnica
Agência: Íntegra Comunicação.
Criação: Paulo Fraga, Lauro Marcus, Gesse Colares, Bruno Fontenelle.
Produção de Vídeo: AAArte Filmes.



por Kenzo Kimura




3 Comentários
8 Comentários

O sócio e Diretor de Criação da Íntegra Comunicação, e também redator, Cyro Thomaz, será o novo diretor-executivo do Sistema Jangadeiro (rádio, TV e portal). Segundo fontes do jornalista Eliomar de Lima, “é uma promessa para dar um novo gás nos projetos do sistema, como a instalação de três novas rádios e a TV de Sobral”. Cyro assume oficialmente no próximo dia 1º de junho.

Boa sorte, cabra!

Via Blog do Eliomar. Dica do campeão Carioca invicto, @marcelobloc.



por Kenzo Kimura




8 Comentários
Comente

E hoje saiu mais um anúncio da campanha “Escolha o sucesso”, da Íntegra pra a Mrh. Dessa vez, abordando opções mais simples para sua vida.

integra



por Kenzo Kimura




Comente
3 Comentários

Anúncio quentinho da Íntegra para a Mrh.

integra



por Kenzo Kimura




3 Comentários
Comente

Mais um da Íntegra para os 45 anos da Ceará Motor.

integra



por Kenzo Kimura




Comente
Comente

No novo anúncio da Íntegra para a Ceará Motor, a agência teve como foco a tradição do cliente. Afinal, são 45 anos de serviços prestados, tornando-a uma das experientes do setor.

integra



por Kenzo Kimura




Comente
1 Comentário

Todo mundo conhece o bom humor da Íntegra e sabe que, vez por outra, os caras utilizam o outdoor interno da agência para se comunicar. Geralmente, aproveitando algum tema em evidência na mídia.

Dessa vez, o gancho foi na polêmica dos Panetones envolvendo o governador José Roberto Arruda.

outdoor_integra

Além disso, há quem considere o outdoor como um protesto contra aos esquemas sujos e ilícitos que acontecem no universo da Propaganda. Argumentos apoiados na lembrança de que ano que vem tem eleição e, com ela, inúmeras licitações.

E você, o que acha?

***

Dica da Daniela Mendes.



por Kenzo Kimura




1 Comentário
Comente

Da Íntegra para a Colmeia. Simples assim.

integra



por Kenzo Kimura




Comente
7 Comentários

Segue abaixo um texto do Cyro Thomaz, sócio-diretor da Íntegra Comunicação, publicado no hotsite que o Jornal O Povo criou em homenagem à subida do Ceará pra série A do Brasileirão.

“Obrigado.

Obrigado ao Buiú.

Se não fosse aquele gol do Central aos 36 do segundo tempo, teríamos seguido em frente na Copa do Brasil. Daí, com um pouco mais de sorte, poderíamos ter superado o Vasco na fase seguinte. Lotaríamos o Castelão, relembraríamos o vice de 94, falaríamos mais uma vez que o Ceará tem tradição na competição e, finalmente, chegando às oitavas ou quartas, aquele velho sentimento de dever cumprido se transformaria em desculpa: “é, até que fomos longe”.

Obrigado ao Douglas.

Se não fossem os verdadeiros milagres operados pelo goleiro do Fortaleza na final, teríamos sido campeões cearenses. Aí, com a faixa no peito, teríamos coroado a incompetência de um péssimo segundo turno. Teríamos entrado num lenga-lenga de Parque dos Campeonatos X Reconhecimento de Penta X Maior Torcida do Estado e versus tudo que é discussão sem fim. E, por fim, teríamos zoado tanto o nosso rival, que por sua vez teria se reforçado muito mais para a série B e, sem precisar do Chiquinho de Xangô ou Bento XVI, talvez hoje tivesse numa situação menos vexatória.

Obrigado às seis primeiras rodadas.

Se não fosse o desastroso começo de campeonato, provavelmente teríamos prosseguido com o Zé Teodoro. Assim, com uma derrotinha aqui e uma zoninha acolá, teríamos feito a décima sétima proposta para o Givanildo – e escutado o décimo sétimo “não”. O tabu de não vencer fora estaria completando 3 anos, e o seis de 16 anos de Série B estaria pintando o 7. PC Gusmão seria treinador do Fluminense. Geraldo, meia do Naútico. E o Mota, bem, o Mota estaria comendo carne de cachorro na Coreia e fazendo uma ruma de gols pra gente ver só no Youtube.

Obrigado ao Wellington Silva, ao Charles Hebert e à Ticiane Falcão.

De coração, gostaria de cumprimentar pessoalmente cada um deles. Dando a mão, claro. Tudo bem, se não fosse o digno trio, poderíamos ter empatado ou até vencido aquele jogo contra o Paraná. Mas aí, pense bem, não teríamos escutado o PC Gusmão garantir para todo o Brasil, na vigésima quinta rodada, que o Ceará iria subir, sim senhor. Não teríamos mostrado para o restante do país o quanto cearense é tinhoso, o quanto temos sangue nos olhos e, principalmente, o quanto nos tornamos invocados quando arengados.

Obrigado à Varicela.

Se não fosse fosse a catapora do Rômulo, é possível afirmar que o Sérgio Alves não teria sido relacionado para nenhuma partida. Certo, sem o Carrasco, poderíamos até estar onde estamos. O Luizinho poderia ter desencantado, o Preto poderia ter voltado a marcar e, inesperadamente, o Éslei poderia mostrar a que veio. Mas, uma coisa é certa, sem as bolinhas vermelhas do Rômulo, não teríamos visto um estádio ir à loucura, vibrando com um gol aos 44 do segundo tempo – literalmente chorado. Não teríamos cantado mais uma vez a música que está virando segundo hino e, o que é pior, não teríamos a imagem de um dos nossos maiores ídolos, aos 39 anos de idade, comemorando um gol feito um menino.

Obrigado.

Não, não vou agradecer ao PC Gusmão, ao Geraldo, ao Michel, ao Mota, ao Boiadeiro, ao Fabrício, ao Evandro Leitão, enfim, não vou agradecer a ninguém que hoje faz o Ceará Sporting Club. Não agradeço porque, simplesmente, não consigo. Com palavras, não. Mesmo sendo redator, mesmo escrevendo trocentos textos, há trocentos anos, definitivamente não sei expressar o tamanho dessa gratidão. Ok, posso até dizer obrigado pelos gols, pelas vitórias e pelo acesso à série A. Se fosse assim, estaria feito. Mas é que pra mim, o Ceará, este Ceará aí, é bem mais do que isso. E é aqui que a coisa começa a ficar preta. E branca. Por exemplo, como que eu posso agradecer pela felicidade de ver um sujeito, que não ia ao estádio há 10 anos, vibrar e marejar a cada gol do Vozão? Ainda mais quando este sujeito é seu próprio pai? Por favor, quem conseguir descrever, aceito currículos. E mais: como é que eu posso ser de fato gentil a quem está fazendo com que nossas crianças tenham mais orgulho em ser Ceará do que torcer um time de SP ou do RJ? É, acho que é por isso que, no lugar de escrever, torcedor expressa paixão – e gratidão – cantando: Valeu, Vovô. Valeu, Vovô…

Cyro Thomaz.

***

Para ver outros depoimentos e saber como foi a trajetória dessa conquista, clique aqui.

Dica do Thiago Peixoto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


por Kenzo Kimura




7 Comentários
Página 1 de 5 12345
A cabeça é chata, a propaganda, não.
Real Time Web Analytics